Blog / Dúvidas

Veja como a Previdência Privada pode mudar o seu futuro!

Você sabia que existe uma forma segura e garantida de você conseguir se aposentar sem depender no INSS? Saiba tudo sobre a previdência privada.

Publicado por Vimaseg Corretora
em 01/02/2018 às 11:36

Compartilhe:

Você provavelmente já ouviu falar da reforma da previdência que está em votação na câmara dos deputados.

Muitos de vocês devem até estar acompanhando este assunto de perto, inseguros com o futuro que os aguarda ou aos seus filhos.

Medo, é a palavra para descrever o sentimento do trabalhador que contribui obrigatoriamente por toda a sua carreira com uma previdência incerta, e os pensamentos como, “com quantos anos eu vou conseguir me aposentar”, “será que eu terei direito à aposentadoria” e muitos outros são comuns quando pensamos neste assunto.

Mas, e se eu te dissesse que existe uma forma segura e garantida de você conseguir se aposentar. Nada de preocupações ou incertezas, você é que escolhe o quanto quer contribuir, como quer contribuir, quando vai receber, e como vai receber.

Parece ser bom demais né?

Mas a verdade é que este produto já existe a muito tempo, e o artigo de hoje vai falar sobre ele, a Previdência Privada.

Vamos tirar todas as principais dúvidas, desde o que é a previdência privada, até como contratar uma previdência privada sem complicações, então fica com a gente mais um pouquinho e confira.

O que é Previdência Privada?

A previdência privada nada mais é do que uma aposentadoria que não está vinculada ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Toda e qualquer previdência privada é fiscalizada pela SUSEP órgão do governo federal, o que garante uma segurança a mais para os clientes no momento da contratação.

Na previdência privada, você escolhe o valor da contribuição, apesar de algumas empresas definirem um valor mínimo da mesma. Você pode por exemplo, fazer uma contribuição mensal de R$ 50,00, mas é claro, você receberá proporcional ao que contribuiu quando acionar esta previdência.

E se eu desistir ou não puder contribuir?

Outra vantagem da previdência privada é você suspender suas contribuições a qualquer momento. Claro que o ideal é você se planejar para fazer uma contribuição mensal contínua, mas podem existir casos em que o contribuinte perca o emprego por exemplo, desta forma, ficando incapaz de continuar com as contribuições mensais.

Isto não significa que o seu investimento vá parar de render. Seu plano continuara ativo e os valores acumulados continuaram rendendo.

O contribuinte pode ainda resgatar o valor total ou parcial dos investimentos já feitos, apesar de algumas empresas determinem um intervalo mínimo para que você possa resgatar o valor.

Tipos de Previdência Privada

No momento da contratação do plano de previdência, o cliente poderá optar por dois tipos de planos:

PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre): É recomendado para pessoas com renda mais alta, pois o valor pago ao plano pode ser abatido no Imposto de Renda (desde que esse valor represente até 12% de sua renda bruta anual). Porém, quando o dinheiro é sacado, o imposto pago é referente ao total que havia no fundo. Por exemplo, se esse valor for de R$ 500 mil, o imposto será cobrado sobre ele.

VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre): Sua diferença para o PGBL é que ele não pode ser abatido no Imposto de Renda. Porém, quando o dinheiro é sacado, o imposto cobrado é referente ao que o dinheiro investido rendeu.

Por exemplo, se a quantia que há é de R$ 500 mil, mas o rendimento que houve ao longo do plano foi de R$ 200 mil, o imposto cobrado será referente a este último valor. Esse plano é indicado para pessoas que têm renda menor e que, por isso, declaram imposto nos formulários simplificados ou nem declaram imposto.

Como é cobrado o imposto de renda na previdência privada?

Nos planos de previdência privada, o Imposto de Renda é cobrado apenas no momento do resgate da aplicação ou do início do recebimento da renda. E, diferente de outros investimentos, os fundos de previdência permitem que o investidor escolha como quer pagar o IR devido: através da tributação regressiva ou progressiva.

A tabela regressiva favorece o resgate do dinheiro todo de uma só parcela.

Já a tabela progressiva favorece as pessoas que querem receber a quantia investida em forma de parcelas mensais.

A previdência privada é um investimento exclusivo para aposentadoria?

Quando falamos de previdência, é comum que a primeira coisa que venha a mente é aposentadoria, mas está não é a única opção para a previdência.

A verdade é que a previdência privada é uma aplicação de longo prazo. Se a ideia da pessoa for aplicar para resgatar o dinheiro em breve, talvez existam outros investimentos mais adequados.

Mas longo prazo não significa aposentadoria.

Muitas vezes, pais, por exemplo, fazem planos de previdência para os seus filhos. A previdência pode ser feita para o bebe desde o seu nascimento.

Nestes casos, os pais fazem a aplicação normalmente até que o filho complete 18 anos, quando ele poderá escolher se resgata o valor, ou continua pagando.

Está é uma ótima opção para que os pais paguem os estudos dos filhos, compre o primeiro carro ou paguem uma viagem internacional.

Para saber mais detalhes sobre a previdência privada, entre em contato com um corretor especialista. Caso não conheça ninguém, conte com a Vimaseg Corretora, nós temos um time de especialista que saberão te ajudar.

Esperamos que tenham gostado do artigo. E se gostou, compartilhe com seus amigos, afinal, eles também podem estar dependentes do INSS :)

Compartilhe:

artigos do Blog:

Deixe seu comentário: